APEPE PEDE À CÂMARA MUNICIPAL SUSPENSÃO DO CONCURSO DE PUBLICIDADE EXTERIOR EM LISBOA

Artigo na Meios & Publicidade dedicado ao sector da Publicidade Exterior

Numa carta aberta enviada a Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, a Associação Portuguesa das Empresas de Publicidade Exterior (APEPE) pediu esta terça-feira (4 de Abril de 2017) a suspensão do concurso para a concessão da publicidade exterior na cidade.

Em declarações ao M&P (Meios & Publicidade) no âmbito de um artigo especial dedicado ao sector outdoor a publicar na edição desta semana (4 de Abril de 2017), Nuno Fialho considera que o valor mínimo apontado pelo caderno de encargos determina, desde logo, que esse seja o único argumento para ganhar o concurso. O presidente da associação acredita que o vencedor será sempre “uma empresa com uma grande capacidade financeira para conseguir pagar mais de seis milhões de euros por ano, para além do investimento nos meios, do consumo energético e das contrapartidas para o município e ainda conseguir rentabilizar todo o investimento realizado”. “Existirá mercado com capacidade de aceitar valores de publicidade exterior que repercutam o investimento que a empresa que ganhe o concurso terá de pagar anualmente, para além dos outros custos de investimento?”, questiona Nuno Fialho.

«Depois de as empresas aguardarem tantos anos pela saída deste concurso, é como muita preocupação e consternação que vimos o formato deste concurso»

Há mais questões que o concurso levanta, reforça Nuno Filho ao M&P na missiva enviada a Fernando Medina: “As pequenas e médias empresas que até então tinham meios em Lisboa, com este concurso ficam vedadas de poderem concorrer pois não têm capacidade financeira. O que acontecerá às empresas que assim se vêm impossibilitadas de poderem ter meios publicitários em Lisboa? Reduzem pessoal? Encerram?”

Fonte: Meios & Publicidade

Ler artigo na integra